Dragon Ball Super – O Regresso que nunca deveria ter acontecido.

O regresso de Dragon Ball foi sem dúvida um dos momentos mais marcantes de 2016, ainda mais com o regresso de Akira Toriyama ao leme, mas a verdade é que a decepção não podia ser maior.

Além da animação, que é das coisas mais desastrosas que já vimos na animação mundial, os personagens foram reduzidos a estereótipos de comédia e pouco mais. A história é uma repetição de tudo o que já foi feito, sem grande imaginação e os novos personagens acrescentam pouco ou nada à saga no geral.

A verdade é que após as críticas em torno de Dragon Ball GT, este Dragon Ball Super consegue ser pior em praticamente tudo. Podemos criticar o GT relativamente à sua história, mas a verdade é que tanto a animação, como a aventura e várias personagens (Pan, por exemplo), ganham claramente a este regresso atribulado.

Há, no entanto, algo de positivo a acrescentar a este regresso, o elenco de vozes portuguesas. A verdade é que os actores portugueses conseguiram trazer o que de melhor tinham feito nas anteriores dobragens, mantendo um espírito fresco e cómico bastante interessantes, algo que não foi conseguido na versão original japonesa, que reduziu personagens importantes a meros estereótipos que nada acrescentam.

Em baixo deixamos alguns exemplos desta animação terrível de Dragon Ball Super.

Texto por João Miguel Fernandes

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Anúncios
Matéria Negra